Juventude

Jozef Rulof nasceu em 1898 na cidade campestre 's Heerenberg na Holanda.
A sua mãe Crisje o chamava de 'Jeus'
Jeus é extremamente sensível, ele sente e vê coisas que outros não vêem.
Em criança já vê uma estatura emitindo luz da vida após a morte.
Este espírito mais tarde se apresenta com o nome Alcar.
Como líder espiritual ele apoia Jeus em tudo e esclarece-lhe a vida em todas suas facetas.
Jeus o conhece como um amigo firme com quem pode contar sempre.
Na escola Jeus não consegue aprender bem porque a sua vida de sentimento não está aberta para o ensino insípido.
Mais tarde Alcar declara porque Jeus não podia absorver conhecimento escolar.
Todo aquele conhecimento social atrapalharia a sabedoria que o mundo espiritual lhe quer repassar.
A vida em dois mundos', como descreve a primeira parte da biografia 'Jeus da Mãe Crisje' para Jeus já é difìcil o suficiente.
Jeus recebe a sua educação direto da vida após a morte e o seu mestre espiritual vê o homem muito mais profundo que os mestres das escolas terrenas.
O Alcar mostra ao Jeus como vivem os homens à sua volta.
O que dizem e o que omitem.
O que sabem e principalmente o que ainda não conhecem.
Nisso, Jeus vivencia uma escola imensa, descrito na segunda parte da biografia que está com o subtítulo: 'Jeus entre os homens'.
Quando Jeus, adulto, muda para Den Haag, deve proteger a sua personalidade contra a vida urbana intensa.
As pessoas de Den Haag o chama de 'Jozef' e como chofer de taxi precisa trabalhar arduamente para conseguir o pão de cada dia para ele e a sua mulher.
Ao mesmo tempo se inicia de vez para ele o mundo espiritual.
A terceira parte de 'Jeus da Mãe Crisje' descreve como Alcar intensifica grandiosamente a mediunidade de Jozef Rulof.
O Alcar leva pintores espirituais a Jozef e lhes pede para trazer a sua arte astral à terra usando o seu corpo físico.
Para alcançar isso o Alcar leva Jozef num grau profundo de sono, uma situação de transe.
Assim como durante o adormecer perdemos o controle consciente sobre o nosso corpo terreno, Jozef também solta o controle do seu corpo material terreno durante o transe profundo.
Naquele momento a inteligência espiritual toma o controle e influencia o sistema nervoso e o sistema muscular do corpo material do médium para escutar a sua forte vontade espiritual.
Assim o espirito pode novamente ver através de olhos terrenos e acionar braços e pernas materiais para pintar ou escrever o que ele como personalidade espiritual sente e pensa.
Para aprofundar o transe de Jozef Rulof se executa primeiro muitas pinturas.
Como vários pintores de arte sob a direção de Alcar tomam o corpo de Jozef para levar as suas obras de arte à terra, o transe se torna mais profundo.
Por isso os pintores podem dar mais cor e refinamento aos quadros.
Apesar do fato de Jozef não ter seguido qualquer formação artística, os quadros que se realizaram através da sua mão, mostram uma grande diversidade em estilos de pintura e cada qual executado com alto nível.
Esta diversidade notória em profundidade é levada de volta aos diversos 'mestres na pintura' que após a morte puderam novamente levar a sua arte à Terra através da sua mediunidade de pintura.
Sobre a sua mediunidade de pintura foi editado um álbum de arte com o título:
Para mais informação sobre esta arte de pintura indicamos este álbum de arte que contém quase 200 imagens
Naquele período também apresenta-se a mediunidade da cura e o Jozef Rulof se estabelece como magnetizador.
Durante o magnetizar Alcar mostra a Jozef como os órgãos materiais absorvem a força magnética.
Jozef aprende quem pode ou não ser ajudado.
Alcar explica que magnetismo é força de sentimento e que o grau de amor do magnetizador determina ou restringe o nível desta força de sentimento.
Frequentemente o Jozef tem pessoas em tratamento das quais a situação corporal havia piorado por causa de outros magnetizadores que não emitiam amor espiritual.
Para mais informação sobre muitos aspectos da mediunidade de cura de Jozef Rulof indicamos a trilogia 'Uma Olhada no Além'.