O Ciclo da Alma

Jozef Rulof

 
 
 

Resumo

Os primeiros dois títulos de Jozef Rulof, “Uma Olhada no Além” e “Os que Voltaram da Morte” apresentam a origem para a expansão do nosso sentir e pensar: há vida após a morte.
No “O Ciclo da Alma” conhecemos o segundo fundamento: a reencarnação ou o renascimento.
Jozef Rulof recebeu este romance poderoso em três partes do espírito Lantos.
Na primeira parte Lantos fala sobre a sua última vida terrena, que se desenrolou na França durante a Idade Média.
Em criança já revela ter o “sentimento” inato para a arte.
Ele se torna um escultor afamado, mas não está feliz porque não pode conviver com a sua amiga de adolescência, Marianne.
Quando revê a Marianne em circunstâncias difíceis ele comete um delito grave.
Por isso acaba no cárcere.
Por exaustão do corpo na prisão ele se torna cada vez mais sensível para o mundo invisível.
As inteligências obscuras da vida depois da morte o convencem a cometer suicídio dizendo que com isso ele se livrará do seu sofrimento terreno.
O suicídio o levou a uma miséria profunda.
Como espírito ele aprende que podia destruir o seu corpo, mas não a sua própria vida.
Ele continua vivendo como espírito, mas preso ao seu corpo terreno porque ele mesmo quis antecipar o seu tempo cósmico de morrer.
No livro,o Lantos descreve o sofrimento insuportável que criou para si por causa disso.
A dor terrena não é nada em comparação com o que ele experimenta pelo seu suicídio.
E ao chegar ao fim do seu sofrimento há nele apenas uma vontade: fazer com que o Homem na Terra saiba desta realidade espiritual para prevenir sofrimento desnecessário.
Na segunda parte que leva como subtítulo ‘a vida espiritual’, O Lantos descreve a sua “caminhada” sobre a Terra, século após século, para conhecer o homem e protegê-lo da sua ignorância.
Ele descreve como ele enquanto espírito aprende a influenciar o homem na Terra.
Por lhes dar inspiração ele pôde ajudar muitas pessoas e atuar sobre elas como “anjo da guarda”.
Além disso, vê que a sua própria “radiação de luz” aumenta à medida em que dá mais amor e que significa efetivamente algo para os outros na sua evolução espiritual.
Ele estuda como espírito a vida humana na Terra durante nove séculos.
O conhecimento obtido nestes séculos ele resume no livro “O Ciclo da Alma”.
Assim descreve como a alma após uma vida terrena vai ao mundo da inconsciência para se preparar para um novo nascimento.
Neste mundo a vida de sentimento se acalma para que as experiências da vida anterior não perturbem o desenvolvimento do embrião na vida nova.
O Lantos descreve como a alma se liga à nova célula no momento da fecundação.
Mostra também ao leitor como vive o Homem em consequência do seu próprio passado.
No livro ele analisa profundamente “a lei de causa e efeito”.
Assim ele esclarece a origem do seu próprio sentimento, porque vê muitas vidas anteriores em que trabalhara aumentando assim o seu poder de criar algo belo.
Seguindo o seu próprio passado e do Homem terreno século após século, ele vê como evoluem as nossas características e como nós mesmos criamos o nosso futuro devido às ações em vidas passadas.
Lantos descreve como esta lei regressa à nossa vida como um bumerangue até colocarmos em harmonia o que deixámos para trás em desarmonia.
Lantos fica imensamente grato quando conhece a justiça desta lei.
Ele aprende que o Homem tem sempre novas oportunidades na vida para atuar sobre o seu interior e alargar o seu sentimento, até culminar num amor universal.
Na terceira parte do livro de Lantos, ele dá uma imagem intrigante do ser duma alma-gêmea.
O seu laço íntimo com o seu amor da sua adolescência, Marianne , é o resultado de muitas vidas em que estas almas-gêmeas estavam ligadas mutuamente e se amavam.
Ao mesmo tempo ele sente que um dia será novamente ligado a ela para que na vida após a morte ele continue eternamente com ela em amor e harmonia.