Uma Olhada no Além

Jozef Rulof

 
 
 
 

Resumo

A trilogia “Uma Olhada no Além” é o primeiro título e livro do Jozef Rulof e desta maneira uma boa apresentação da sua mediunidade escrita.
A trilogia é construida em volta dum princípio básico para o aumento da nossa consciência espiritual: “Há vida após a morte”.
No prefácio da primeira edição Jozef Rulof escreveu: “A edição deste livro tem como fim convencer a humanidade do seu prosseguimento - em forma existencial mais elevada - depois da morte física.”
Portanto, não somente “a vida após a morte” mas concretamente o prosseguimento, bem consciente da personalidade humana como espírito.
Nesse sentido o “espírito” não é uma conceção vaga ou um produto secundário do cérebro, como descreve a ciência terrena.
Nestes livros apresenta-se o espírito como uma personalidade humana que, ao morrer, se desprende do seu corpo terreno e prossegue como espírito.
Este espírito também tem um corpo, um corpo astral ou espíritual, que a princípio aparenta igual ao corpo terreno, porque a mesma personalidade espiritual lhe deu a forma.
Nestes livros é descrito em detalhe a natureza e a construção deste corpo astral.
A trilogia esclarece que os Espíritos se encontram tanto nas “Esferas celestiais” como aqui na Terra.
Para a maioria das pessoas eles não são visíveis, porque não têm mais um corpo fisico.
Porém o Jozef Rulof podia observá-los já em criança e falar com eles.
Devido ao seu alto grau de clarividência e clari-audiência e sua vida de sentimento pura, ele pôde ser desenvolvido a um médium puro para os Espíritos para se fazer conhecer na Terra.
Nestes livros Jozef é chamado de “André”.
A primeira parte desta trilogia descreve a maneira estranha em que André conheceu o Espírito Alcar.
No primeiro instante André não quer saber de Espíritos ou Espiritismo, mas o Alcar mesmo entra em contato com André, porque o Alcar quer dar à humanidade a sua sabedoria e o seu amor.
O livro contém centenas de provas que Alcar dá ao André para mostrar que o espírito realmente prossegue depois da morte física.
O Alcar mostra que ele e seus “irmãos” conservaram todos os seus sentimentos e faculdades humanas.
Para esclarecer também às outras pessoas, Alcar pede a vários Espíritos para pintar novamente na Terra usando o corpo fisíco do André.
O próprio André não possui talento para desenho, mas os pintores espirituais criam quadros poderosos que testemunham as suas altas faculdades.
O André recebe estes trabalhos em transe.
A pintura também é usada para aprofundar o seu estado em transe.
Depois de anos de desenvolvimento, o André é capaz de, durante este transe, sair do seu corpo fisíco, como espírito.
Assim, com os seus próprios olhos espirituais pode verificar o que Alcar lhe contou sobre os mundos espirituais.
O Alcar e o André fazem juntos centenas de viagens “astrais” às esferas de luz e de escuridão.
O Alcar leva o André aos mais altos “Céus”, para dar uma visão geral à humanidade da felicidade que o Homem aguarda depois da sua morte terrena.
O André vê até a sua filha nascida morta na “Esfera infantil” e devido a isso pode apoiar a sua mulher lhe falando como a sua filha vive ali numa felicidade celestial e como é atendida amorosamente por mães espíritas.
O Alcar mostra ao André como o Homem como personalidade humana, segue construindo arte e ciência, para em seguida levá-las à Terra.
Muitos Espiritos de luz estão constantemente inspirando o cientista terreno e o médico para curar as terriveis doenças que há na Terra.
O Alcar leva o André também às sete Esferas de escuridão, onde os Espíritos obscuros encontraram a sua morada astral.
Nessas regiões escuras André é atacado por entidades obscuras que o querem dominar.
O Alcar o salva das garras, mas o André aprendeu com isso como estas forças astrais são “reais”.
No final, o Alcar e o André fazem, em espírito, também muitas viagens na Terra onde, invisiveis aos outros, seguem a vida do Homem.
O André se surpreende quando percebe que o Homem, geralmente, não está só, mas rodeado de Espíritos.
Os Espíritos de luz ajudam cada pessoa disposta para isso, enquanto os Espíritos obscuros tentam influenciar os Homens a seguir suas paixões obscuras.
O André vê claramente como na Terra o próprio Homem determina qual a influência espiritual que ele atrai.
As pessoas que dão amor a tudo o que vive são ajudadas pelos Espíritos de luz para assim incrementar o nível espiritual da humanidade.
As pessoas com sentimentos interiores obscuros atraem os seus semelhantes das regiões astrais que também aumentam mutuamente o seu poder.
Durante as suas saídas do corpo fisico, o André vê coisas nunca vistas por olhos humanos.
Assim vê o que acontece com o espírito de um músico que está sendo cremado na Terra.
André é testemunha do sofrimento insuportável que este espírito passa, o que o convence das consequências terríveis desta ignorância espiritual da humanidade.
Por isso, nesse momento, ele diponibiliza a sua vida e o seu corpo fisíco ao Alcar para levar esta sabedoria espiritual à Terra.
Estes livros dão “conhecimento” espiritual para poder tomar decisões sobre a vida e a morte.
“Uma Olhada no Além” liga a nossa existência terrena à vida após a morte e mostra como podemos evoluir espiritualmente ao dar amor.